Visualização de vídeos

Os vídeos e músicas postados neste espaço podem não ser visualizados em versões mais recentes do Internet Explorer, sugiro a utilização do Google Crome, mais leve e rápido, podendo ser baixado aqui.

sábado, 22 de agosto de 2009

Michael Jackson e o espelho

Michel Jackson - Man in the Mirror

Este era um assunto que já tinha esquecido, mas a notícia de mais uma bizarrice da família do cantor me fez pensar sobre sua figura e influência em seus fãs.
Porque um ídolo mundial esta previamente absolvido de seus crimes, o que o fez pensar que o roubo da infância e da inocência de uma criança pode ser corrigido com dinheiro.
Várias pessoas me disseram que os casos a que ele respondeu nos tribunais, e depois tiveram as queixas retiradas, teriam sido chantagem, ora, só é chantageado e cede a elas,é quem cometeu alguma falta e não quer vê-las expostas.
Nunca dei muita importância à mudança de cor e fisionomia, até sua morte, então pensei que a pessoa só se desfigura quando não consegue se ver no espelho.
O que é que MJ via? Talvez o monstro dentro dele, o ser humano abominável, com graves distorções emocionais, que o levavam às atitudes condenáveis.
Pensava ele que mudando suas feições deixaria de ver a estranha criatura que vivia dentro dele? Não funcionou, pois sua alma é que era doente, e as várias operações plásticas não mudaram isto.
O desejo de não crescer, Síndrome de Peter Pan, era simplesmente o medo de ter que assumir a responsabilidade por seus atos.
Admiro a obra, deploro o artista. Que ele seja lembrado somente por suas músicas.

4 comentários:

  1. Interessante, Macário, o paralelismo que vc criou entre o caráter de MJ, sua deformação permanente e o espelho. Não sei a que ponto essa deformação física pode de fato estar relacionada ao caráter, mas é uma colocação que faz pleno sentido. Acho que tudo fica no campo do simbolismo, mas nós vivemos símbolos o tempo todo. Gostei!

    Virgílio

    ResponderExcluir
  2. Acho que como todo grande músico, ou gênio, MJ morre sem deixar muitas explicações e sem ser compreendido.Embora ele tenha feito grandes músicas e marcado toda uma geração, acredito que ainda existam coisas que provarão (ou não) o tamanho de sua loucura, ainda que assim iluminem ainda mais a sua criatividade e seu carisma.
    ótimo texto..vale a pena!

    ResponderExcluir
  3. Grande Maca! Beleza?

    Gostei do texto sim. Foge das “n” matérias que acompanhei sobre o MJ. Aliás, de todas que eu vi e li, nenhuma fez essa comparação que vc abordou no texto. É justamente disso que vivem os escritores: do ineditismo e do inusitado.

    Muito bom!!!

    Ah, coloquei o blog nos favoritos pra dar umas bisbilhotadas sempre que possível ehehehe

    Valeu!

    Abração

    Itinho

    ResponderExcluir
  4. Eu acho que o MJ, assim como tantos gênios de obras brilhantes, foi um homem doente, desajustado, incompreendido (como compreender uma mente daquelas?). Deve ter sofrido muito ao longo da vida e por isso viveu fora do mundo, talvez por proteção ou fuga alucinada? Sinto muita pena de todos eles, por não terem conseguido ter uma vida grandiosa e compatível com as suas obras incomparáveis!

    ResponderExcluir