Visualização de vídeos

Os vídeos e músicas postados neste espaço podem não ser visualizados em versões mais recentes do Internet Explorer, sugiro a utilização do Google Crome, mais leve e rápido, podendo ser baixado aqui.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

SE NÃO NESTE TEMPO – PINTURA ALEMÃ CONTEMPORÂNEA: 1989 - 2010


Depois de um longo tempo, voltei ao MASP nesta semana e que agradável surpresa esta exposição.

De pintores alemães contemporâneos, com obras feitas após a queda do muro de Berlin, nos trás um panorama da arte alemã feitas nestes nossos tempos.

Nos apresenta algumas obras magníficas, mas também algumas equivocadas, que não merecem um espaço como este para serem exibidas.

Das imagens disponíveis, fornecidas pela assessoria de imprensa do MASP, selecionei as que mais gostei.

Sendo apresentada até 30/01/2011 é um grande passeio, que deve ser apreciado também com uma visita ao maravilhoso acervo de nosso museu.

Para acompanhar o comentário, a música Broken Morror do conjunto de rock progressivo alemão dos anos 70, Triunvirat.

Abaixo das imagens, o "press-release" dos curadores.


Triunvirat - Broken Mirror











SE NÃO NESTE TEMPO – Pintura alemã contemporânea: 1989 - 2010

De 19 de setembro, domingo, a 9 de janeiro de 2011, domingo

Vernissage: segunda-feira, 20 de setembro, às 19h30

Imagens em alta resolução: http://www.mediafire.com/?oalwwg4knjxba

Créditos no link: http://www.mediafire.com/?qoe5d8uewrjz84n

Mostra concebida exclusivamente para o MASP

traz o melhor da pintura alemã pós-Muro de Berlim

Com curadoria de Teixeira Coelho e Tereza de Arruda, exposição reúne 83 obras de 26 artistas alemães que nasceram e cresceram sob as mudanças de uma Alemanha dividida. Especialmente concebida para o MASP com dezenas de obras jamais vistas no país, mostra tem patrocínio da Mercedes-Benz e apoio do Goethe-Institut São Paulo e Lei de Incentivo à Cultura. Abre ao público no domingo, 19 de setembro, e fica até o início de 2011 na Galeria Clemente de Faria, no 1º subsolo do museu.

A pintura produzida nas duas últimas décadas na Alemanha reunificada, pós-Muro, chega ao Brasil em setembro, em meio à Bienal Internacional de Arte de SP. SE NÃO NESTE TEMPO – Pintura alemã contemporânea: 1989-2010, especialmente concebida para o MASP pelo curador Teixeira Coelho e pela brasileira radicada na Alemanha Tereza de Arruda, traz 83 obras de 26 expoentes da arte produzida em Berlim, Leipzig, Dresden, Hamburgo, Düsseldorf, Munique e Karlsruhe. A apresentação é do curador Teixeira Coelho:

A pintura continua viva e firme. Depois de ter sua morte anunciada e celebrada inúmeras vezes, a pintura segue em seu caminho de excelência. A mais espiritual e imaterial das artes visuais, como disse Hegel, é ao mesmo tempo, a que mais resiste à impermanência de uma época tomada pelo virtual e, não raro, pelo descartável.

E nesse cenário de destaque ocupado pela pintura, a produção alemã contemporânea ocupa um indiscutível lugar privilegiado. Um passado exuberante aliado à permanência de um invejável sistema de formação de artistas, mais uma sensibilidade aguçada para o novo e a reformulação do velho, deram à pintura alemã contemporânea uma força única.

Essa dinâmica viu-se reforçada pela emergência de Berlim como um novo centro de atração para os jovens artistas de todo o mundo, depois da reunificação alemã, ao lado da manutenção de tradicionais focos de irradiação da pintura, como Leipizg.

Integrada por artistas que nasceram, a maioria, após a segunda guerra mundial, e pouco ou nada vistos no Brasil, esta exposição traz o melhor da pintura feita na Alemanha desde a queda do Muro em 1989. Esta é de fato a primeira exposição desse porte a reunir, na América Latina, tamanha variedade de nomes e estilos. Ao lado de artistas consagrados como Gerhard Richter e A.R.Penck, a mostra tem a presença de jovens talentos como Jonathan Meese, Tim Eitel, Albert Oehlen e Katherina Grosse, para citar apenas alguns, e conta ainda com obras daquele que é um dos mais destacados e discutidos hoje, Neo Rauch, que acaba de comemorar seus 50 anos com duas exposiçõies retrospectivas de porte em Leipzig e Munique. E inclui também alguns nomes da pintura da ex-Alemanha Oriental, como W. Mattheuer e W. Tübke, que estão na origem daquilo que hoje é uma peça forte da nova tendência alemã.

Todos os estilos e movimentos estão aqui representados, do abstrato ao figurativo passando pela estética “suja”, quase “de rua”, e pelo classicismo revisitado e altamente elaborado. São ao todo 83 obras, da autoria de Franz Ackermann, Werner Büttner, André Butzer, Tatjana Doll, Tim Eitel, Katharina Grosse, Eberhard Havekost, Bernhard Heisig, Anton Henning, Andreas Hofer, Jörg Immendorff, Martin Kippenberger, Markus Lüppertz, Michel Majerus, Wolfgang Mattheuer, Jonathan Meese, Albert Oehlen, A.R. Penck, Neo Rauch, Daniel Richter, Gerhard Richter, Thomas Scheibitz, David Schnell, Werner Tübke, Corinne Wasmuht e Thomas Zipp.

Uma ocasião única para ver em São Paulo – a exposição, especialmente concebida para o MASP, não irá a outras cidades brasileiras – o que há de melhor na pintura mundial, em plena época da Bienal.

Serviço Educativo - Como nas mostras compostas por obras do acervo e nas exposições temporárias realizadas pelo MASP, a exposição SE NÃO NESTE TEMPO – Pintura alemã contemporânea: 1989-2010 terá um programa educativo elaborado especialmente para atender aos visitantes, professores e alunos de escolas das redes pública e privada. As visitas orientadas são realizadas por uma equipe de profissionais especializados. Informações: 3251 5644, ramal 2112.

Arte Contemporânea na Escola MASP – A partir do mês de outubro, a Escola do MASP abre em sua grade o curso de Arte Contemporânea, com aulas ministradas pelos professores Dr. Celso Favaretto, Dra. Paula Braga e Dr. Ricardo Fabbrini. O curso visa analisar o processo de consolidação da arte moderna no Brasil, nas décadas de 50 a 70, assim como seu legado à arte contemporânea. Examinará a produção artística e estética desse período, bem como a reflexão teórica, de artistas e críticos, que a motivou. Informações: 3251 5644, ramal 2104.

SE NÃO NESTE TEMPO – Pintura alemã contemporânea: 1989 - 2010

Em exposição: De 19 de setembro a 9 de janeiro, na Galeria Clemente de Faria, 1º subsolo. Vernissage: 20 de setembro, 19h30. Curadoria: Teixeira Coelho e Tereza de Arruda Patrocínio: Mercedes-Benz. Apoio: Goethe-Institut São Paulo e Lei Nacional de Incentivo à Cultura. Produção e Montagem: Equipe do MASP.

MASP - Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand - Av. Paulista, 1578. Acesso a deficientes. Horários: De 3ªs a domingos e feriados, das 11h às 18h. Às 5ªs: das 11h às 20h. A bilheteria fecha meia hora antes. Ingresso: R$ 15,00. Estudante: R$ 7,00. Crianças até 10 anos e adultos acima de 60 não pagam. 3ªs feiras: ingresso livre. Mais informações: www.masp.art.br. Twitter: http://twitter.com/maspmuseu

MAIS INFORMAÇÕES À IMPRENSA

InterComunique Assessoria de Relações Institucionais, com Julia Bolliger.

Mailto: julia@comunique.srv.br. Fone 11 3812 2780 / Cel 7892 3657

2 comentários:

  1. Olá! No momento estou apenas te seguindo, mas prometo voltar e comentar em breve suas postagens!Agradeceria se seguisse o meu blog, assim criamos um vínculo que facilite a divulgação de ambos os blogs! passa lá?
    http://medicinepractises.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Como sempre, você vai fundo no objeto e encontra a música essencial. Bjo

    ResponderExcluir