Visualização de vídeos

Os vídeos e músicas postados neste espaço podem não ser visualizados em versões mais recentes do Internet Explorer, sugiro a utilização do Google Crome, mais leve e rápido, podendo ser baixado aqui.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

A Guerra dos Porcos

Esta música ilustra bem o que estamos vivendo em nossa cidade, a guerra dos porcos, onde um povo sem consciência encontra um mau administrador.






War Pigs - Black Sabath






Ontem no centro de São Paulo presenciei esta "maravilha" da arte de administrar.
O que fizemos nós para recebermos este castigo? Como é que um administrador público, tido como capaz de gerenciar nossa cidade comete tais desatinos?
Não me lembro nos meus 50 anos tamanha incompetência e burrice, isto mesmo, porque para tanta bobagem cometida, só mesmo sendo muito burro.
É claro que as chuvas neste mês foram, talvez, as maiores de todos os tempos, mas iniciar a limpeza de bueiros e piscinões após as tragédias, é no mínimo risível se não fosse trágico.
Culpar a população por jogar lixo nas ruas é querer eximir-se da responsabilidade de executar um boa limpeza pública, se há um bom programa para isto, não haverá acumulos como os das fotos, que estão por toda a cidade, e não localizados em certas regiões.
Estive no centro da cidade domingo e não acreditei na quantidade de moradores de rua, dormindo ao relento e usando as vias como seus banheiros, mais uma burrice da nossa administração, fechar 750(?) vagas nos albergues municipais, jogando estes seres humanos na mais vil condição.
Tirar verbas do serviços de recapeamento das vias, só esta trazendo prejuízos, tanto ao cidadão individualmente, como coletivamente, pois um veículo quebrado nas ruas e avenidas gera enormes congestionamentos, trazendo transtornos incalculáveis.
Estes são só alguns pontos que me lembrei agora, existem outros tão graves quanto, fica aqui meu desabafo.







6 comentários:

  1. Macario concordo que somos mal administrados, mas é impossível limpar com 7.000.000 a sujar aí voltamos ao ponto inicial, ao marco zero, a Adão e Eva, precisamos educar.

    Marcos Silva

    ResponderExcluir
  2. Macário
    Concordo plenamente com o Marcos Silva...não é a admistração pública,é o povo que não tem noção de limpeza e de educação.
    Portanto....como diz o Marcos Silva,precisamos educa-los.

    ResponderExcluir
  3. Marcos,

    Eu nunca achei que a educação pública no Brasil fosse um problema, e sim uma tragédia.
    Quantos países começaram a segunda metade do século XX destruídos por guerras, e com uma política séria de educação, em uma geração tornaram-se potências mundiais.
    Países bilionários, não financeiramente e sim populacionalmente, estão revertendo a miséria com a educação de seu povo, criando bons técnicos e bons gestores, com a conseqüente criação de um forte mercado consumidor que sustenta o crescimento econômico.
    O Brasil em toda sua grandeza teve demais Caxias, Rio Branco e Osório, e menos Rui Barboza, uma pena, imagine se isto tivesse sido tratado com a devida importância.

    Abraços,

    Macário

    ResponderExcluir
  4. Eu devo render-te aplausos pois acaba de dizer tudo que todos os brasileiros querem falar porém não sabem como dizer, pois não tem educação e estrução para tal.
    Concordo com o Macário quando culpa ao nosso administrador e vou além a nossos administrados, que estão muito mais preocupados em manter seus cargos (fonte de renda) do que administrar e dar educação a nossas crianças (futuro do Brasil), educação esta que nos falta, causando parte de nossos transtornos, incluindo escolher melhor nossos administradores.

    Bjos.

    ResponderExcluir
  5. É preciso lembrar, porém, que o poder público põe no lixo milhões de reais ao não incentivar a coleta seletiva e não desenvolver campanhas massivas de conscientização da população. Portanto, simplesmente cruzar os braços e avisar que a culpa é do Sujismundo não esta a altura de quem pretende administrar a maior cidade do Brasil.

    ResponderExcluir
  6. É preciso que cada um faça a sua parte.
    O que não me conformo é com o Pão de Açúcar.
    No caso que postei, a doca fica na frente do escritório de minha esposa, na rua Ribeiro do Vale, Brooklin. Não é só hoje. Todos os dias é a mesma coisa. Uma empresa que se diz preocupada com o meio ambiente.
    Já reclamamos com o gerente e na administração central, mas nada foi feito.

    ResponderExcluir