Visualização de vídeos

Os vídeos e músicas postados neste espaço podem não ser visualizados em versões mais recentes do Internet Explorer, sugiro a utilização do Google Crome, mais leve e rápido, podendo ser baixado aqui.

sexta-feira, 11 de março de 2011

Jesus Christ Superstar

Esta é uma cena antológia dos musicais dos anos 70, da peça de Andrew Lloyd Webber, o arrasa quarteirões das melodias melosas.

Lembro, muito difuso na memória, que quando Carl Anderson esteve no Brasil para promover o filme, foi entrevistado, se não me engano por Jô Soares, que na época era o único poliglota da TV.

Quando lhe foi perguntado o que achava do filme ter apresentado um Judas negro, ele logo respondeu, "Quem te garante que Jesus também não era negro".

É um filme que contava com com poucos recursos de efeitos especiais, mas que no geral, apesar de algumas melodias esquecíveis, vale ser visto.

Provavelmente inspirou o espetáculo de Nova Jerusalém.



3 comentários:

  1. “A vida cristã é diferente, mais difícil e mais fácil. Cristo diz: “Dê-me tudo. Eu não quero um tanto do seu tempo, tanto do seu dinheiro, tanto do seu trabalho. Quero você. Eu não vim para atormentar o seu ego natural, mas para matá-lo. Meias medidas não trazem nenhum bem.
    Eu não quero podar um galho aqui e outro ali, mas quero derrubar a árvore inteira. Entregue todo o seu ego natural, todos os desejos que você julga inocentes, bem como os que você julga iníquos – todo o seu ser.
    Eu lhe darei um novo eu. Na verdade eu lhe darei o meu próprio eu; a minha vontade se tornará a sua vontade”.
    C.S. Lewis

    ResponderExcluir
  2. Maca,

    Não consegui abrir o vídeo na máquina aqui do escritório. Vou tentar o de casa mais tarde. Coincidentemente, assisti o filme pela enésima vez ontem e posso dizer que conheço cada detalhe de cada música. As letras são geniais. Gosto particularmente de “This Jesus must die”, “Could we start again please”, e a abertura com o Carl Anderson, que morreu de leucemia, “Heaven on their minds” é linda. Veja o trecho abaixo. Nele, Judas expressa sua vontade de continuar ao lado de Jesus, mas já discordando de todo o “barulho” que vinha causando. Eu, que quando o assunto é religião, me considero um ignorante completo, gosto da linguagem, até hoje atual, das letras deste musical. Merecem tb destaque Ted Neeley, que interpretou JC, Yvonne Eliman (Maria Madalena) e Barry Dennen (Pilatos).

    Nazareth's most famous son
    Should have stayed a great unknown
    Like his father carving wood
    He'd have made good
    Tables, chairs and oaken chests
    Would have suited Jesus best
    He'd have caused nobody harm
    No one alarm

    Como vc sabe, gosto de rever meus filmes favoritos com certa frequência. Ontem, além de Jesus Christ Superstar, tb foi a vez de Casablanca. “Here´s looking at you, kid”

    Abs,

    John Boy

    ResponderExcluir